Cantos da FlorestaIniciação ao Universo Musical Indígena

Carregando Eventos

Evento

A origem das músicas indígenas no Brasil – Série A Origem das Coisas – CCVM

01

maio

00:00

O Horizonte Aberto é um programa de produção de conteúdos desenvolvido e conduzido pelo Núcleo Educativo do Centro Cultural Vale Maranhão. A cada ano, um tema específico será explorado, por meio de múltiplas abordagens e linguagens, resultando em materiais que promovam o exercício do pensamento.
O tema de 2021 é “A origem das coisas”. No vídeo de estreia, Magda Pucci, musicista, arranjadora, compositora, cantora e pesquisadora independente de músicas do mundo e das culturas indígenas brasileiras, discorre sobre a origem da música indígena.
Neste vídeo, comento sobre os princípios e conceitos da pesquisa que realizei para o projeto Rupestres Sonoros – O canto dos povos da floresta – com o grupo Mawaca, uma proposta artística resultado de um longo processo de pesquisa, releitura e ressignificação de algumas tradições musicais indígenas brasileiras conectadas com as imagens rupestres dos sítios arqueológicos da Serra da Capivara e de Monte Alegre.

A partir do momento que começa a surgir um consenso de que a arte rupestre segue uma intenção comunicativa, não significa que ela seja apenas uma forma de linguagem, passível de ser analisada e compreendida pelo parâmetro da linguística, mas que pode ser uma expressão gráfica com ícones repletos de simbolismos de cunho comunicativo. Ao buscar ouvir os possíveis sons avindos daquelas cenas, com pessoas celebrando em volta de uma árvore, caçando, amando, dançando, esses grafismos passaram a reviver sonoramente.

A recriação dessas músicas teve como propósito criar uma conexão entre ancestralidade imagética e as músicas indígenas atuais busca trazê-las para a contemporaneidade, ressignificando assim o imaginário brasileiro sobre as culturas dos povos originários. O contato direto com os músicos indígenas em ações artistas e didáticas, trabalhando lado a lado, me revelou uma oportunidade fundamental para se criar um diálogo intercultural e propiciar uma aproximação com contextos culturais ainda invisíveis para boa parte da população brasileira.

Disponivel no Canal YouTube CCVM